Juíza pede prisão preventiva de mulher que colocou criança em mala

“O fato é de extrema gravidade", afirmou a juíza.

Nesta terça-feira (02), uma criança de 11 anos foi encontrada dentro de uma mala em uma rodoviária no Rio de Janeiro. Aos policiais, a mulher afirmou que, como o menor era morador de rua, ela decidiu levá-lo para criar em Curitiba.

A juíza Tula Correa de Mello, durante audiência de custódia realizada no Fórum Central do Rio de Janeiro, converteu a prisão em flagrante de Natasha Vitoriano Souto para prisão preventiva, pelo crime de subtração de incapaz. Natasha planejava viajar com o menino para Curitiba (PR).

“O fato é de extrema gravidade uma vez que a situação envolve o cárcere privado de criança em condições que inequivocamente colocaram em risco a vida do menor. Frise-se que a indiciada, em tese, apenas não logrou êxito na conduta por circunstâncias alheias à sua vontade”, relatou a magistrada em sua decisão.

Criança encontrada em mala (Crédito: Reprodução)
Criança encontrada em mala (Crédito: Reprodução)
Criança encontrada em mala (Crédito: Reprodução)
Mulher foi presa em seguida (Crédito: Reprodução)
Fonte: Com informações do Extra