Júri popular condena flanelinhas pelo assassinato de colega de trabalho em Brasília

Os dois vigias de carros cumprirão pena pelo assassinato de seu colega

O Tribunal do J?ri de Bras?lia submeteu a j?ri popular e condenou, nesta quinta-feira (18), Marcos Pacheco dos Santos a 14 anos e 6 meses de pris?o, e Carlos Eduardo da Silva Farias a 14 anos de reclus?o. Os dois vigias de carros cumprir?o pena pelo assassinato de seu colega de trabalho, Paulo Rodrigues dos Santos, em abril de 2003. Outro acusado, Jo?o Pereira do Nascimento, teve o processo desmembrado e ser? julgado em data a ser designada.

O crime ocorreu em 15 de abril de 2003, na via p?blica entre a Ponte do Bragueto e a CLN 116, quando os os flanelinhas agrediram o companheiro at? a morte. Carlos Eduardo bateu com a barra de ferro nas pernas da v?tima, que veio a cair. Em seguida, todos passaram a agredir o colega com chutes e socos, atingindo-a na cabe?a e nas costas.

O motivo do crime se prende ao fato de que os denunciados e a v?tima exerciam a fun??o de vigias de autom?veis, no mesmo local, sendo que o Paulo estava tomando a frente dos demais na hora de receber a gorjeta, provocando a ira dos companheiros.

Fonte: Em Tempo Real