Justiça argentina acusa modelo colombiana de chefiar narcotráfico

Justiça argentina acusa modelo colombiana de chefiar narcotráfico

Advogado de Angie Valencia diz que a beldade tem medo de ser atacada na cadeia

Por trás de um rosto lindo e um corpo escultural, há uma complexa rede de narcotráfico, que transportava cocaína da Argentina à Europa. Essa é a acusação que pesa sobre a modelo colombiana Angie Sanclemente Valencia, 30 anos. Ela tem contra si um mandado de prisão internacional.

O advogado da modelo, Guillermo Tiscornia, nega as acusações. Em entrevista a uma rádio da Argentina, ele disse que não há provas que incriminem sua cliente.

Tiscornia também afirma que, "devido a sua beleza escultural", Angie tem medo de ser atacada na cadeia. Na mesma entrevista, o advogado afirmou desconhecer o paradeiro da colombiana.

Para o juiz argentino Marcelo Aguinsky, a modelo integrava uma quadrilha que transportava cocaína da Argentina à Europa via Cancún. Segundo o jornal Clarín, de Buenos Aires, o noivo de Angie, já preso pela polícia, integrava o bando.

As investigações mostraram que a foragida pretendia recrutar uma modelo a cada 24 horas para transportar uma bolsa cheia de cocaína para a Europa. A cada viagem bem sucedida, a ?funcionária? receberia R$ 8.500 (US$ 5.000).

Fonte: r7