Justiça condena assassino de remadora

Justiça condena assassino de remadora

Francisco Itamar foi condenado por estuprar, matar e ocultar corpo da atleta

A Justiça do Rio condenou Francisco Itamar Nonato Pedrosa pelo estupro, morte e ocultação do cadáver de Priscilla da Silva e Souza, que era remadora do Clube de Regatas do Flamengo. Ele foi condenado pelo 1º Tribunal do Júri da capital a 32 anos de prisão em regime fechado. A atleta foi morta no dia 13 de dezembro de 2008. Seu corpo foi encontrado três dias após no Parque da Cidade, na Gávea, Zona Sul do Rio. A sentença saiu na segunda-feira (14).

Segundo o Tribunal de Justiça, o condenado não esboçou nenhuma emoção durante os depoimentos das testemunhas ou exibição de imagens da vítima. Ao ser questionado pela Defensoria Pública se gostaria de ser interrogado, Francisco preferiu permanecer em silêncio.

?O acusado agiu com intensa culpabilidade, na medida em que espreitou a vítima a passar na trilha que ela percorria para chegar à sua casa, escondido na mata, para, então, mais facilmente atacar a vítima, demonstrando, assim, que já premeditara sua ação criminosa, sendo certo, ainda, que o acusado demonstra possuir má conduta social, não tendo comprovado qualquer ocupação lícita?, destacou o juiz Fábio Uchôa.

Fonte: g1, www.g1.com.br