Justiça do Rio nega liberdade para pastor Felipe Heiderich

O pastor está preso desde o dia 5 de julho

A desembargadora Maria Sandra Kayatd, da 1ª Câmara Criminal do Rio, negou, nesta quarta-feira, pedido de habeas corpus, impetrado no último dia 5, que solicitava a liberdade do pastor Felipe Garcia Heiderich. Marido da pastora Bianca Toledo, ele foi acusado pela polícia de abusar sexualmente do enteado de 5 anos.

O pastor está preso e isolado em uma cela, da Cadeia Pública José Frederico Marques (Bangu 10), no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Segundo dados de maio deste ano, a cadeia José Frederico Marques tinha até o referido mês, 494 internos. A Unidade tem capacidade para 532 presos.

Felipe Heiderich teve a prisão temporária, de 30 dias, decretada pela 17ª Vara Criminal do Rio. Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, a mãe da criança procurou a Delegacia do Adolescente e da Criança Vítima (DCAV) no último dia 22 de junho. Na ocasião, ela denunciou o pastor como o autor do crime, que teria sido praticado numa residência do Recreio dos Bandeirantes, também na Zona Oeste.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou que o pastor está preso desde o dia 5 de julho último. Ele se alimenta normalmente na cadeia pública. A Seap acrescentou que o pastor só poderá receber visitas após um cadastramento ser feito na unidade


Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra