Justiça ouvirá 150 testemunhas da morte de juíza no Rio

Justiça ouvirá 150 testemunhas da morte de juíza no Rio

As audiências serão realizadas no plenário do Tribunal do Júri

O juiz Peterson Barroso Simão, da 3ª Vara Criminal de Niterói, marcou para os dias 9, 10, 11, 16, 17 e 18 os depoimentos das cerca de 150 testemunhas de acusação e de defesa da morte da juíza Patrícia Acioli, além do interrogatório dos 11 acusados.

As audiências serão realizadas no plenário do Tribunal do Júri, sempre a partir das 9h. A segurança do Fórum de Niterói será reforçada.

Na mesma decisão, o juiz manteve em Bangu 1 o tenente-coronel Claudio Luiz Silva de Oliveira, ex-comandante do 7º BPM (São Gonçalo) - apontado como mandante do assassinato de Patrícia Acioli, no dia 11 de agosto - e o tenente Daniel Santos Benitez Lopez, acusado de executá-la.

O Ministério Público pedia a transferência dos dois para presídio federal, fora do Rio.

Fonte: Extra, extra.globo.com