"Laudo vai contrariar senso comum", afirma polícia sobre estupro

O investigador afirmou que laudo não aponta sangue nem violência.

A perícia do caso do estupro da jovem de 16 anos no Rio de Janeiro está sendo feita, mas através do laudo a polícia já afirmou que por causa da demora da jovem em acioná-la e fazer o exame foi determinante para que não fossem encontrados nenhum indício de violência, isso porque a garota recebeu atendimento médico quatro dias depois do crime.

Além dos exames, a polícia também realizou perícia no vídeo em que a adolescente aparece com os homens nas redes sociais. O chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, adiantou algumas informações e afirmou que o resultado da perícia no vídeo vai contrariar algumas opiniões que estão sendo formadas sobre o caso.

“Não existe vestígios de sangue pelas imagens registradas. Os peritos já estão antecipando, alinhando conclusões quanto à coleta de espermatozóides, quanto as práticas sexuais que foram praticadas ou não. O laudo vai trazer algumas respostas que de certa forma vão contrariar o senso comum que vem sendo formado por pessoas que nem assistiram o vídeo”, afirmou ele.

Equipe responsável por investigações (Crédito: Reprodução)
Equipe responsável por investigações (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1