Ator encontrado morto em rio foi vítima de ódio, revela delegado

O jovem estava desaparecido desde o último domingo.

A polícia está investigando a morte do ator e produtor cultural Adriano da Silva Pereira, de 33 anos, que foi encontrado morto a facadas dentro de um rio em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminenseç, no Rio de Janeiro. 

Para a família do jovem, que estava desaparecido desde domingo, ele foi vítima de homofobia. Fábio Cardoso, delegado-titular da DHBF, revelou que há indícios de que Adriano foi alvo de 'crime de ódio.

"Temos várias linhas de investigação neste caso. Não descartamos nada. Foi um crime de ódio pelas marcas, mas é prematuro dizer o motivo. Tem também essa questão filosófica dele (a religião do jovem). Tudo está sendo analisado", explica.

Priscila Bispo, cunhada de Adriano, dis ter certeza de que o crime foi em virtude do rapaz ser gay. "Não desconfiamos de ninguém. Olhamos celular, rede social e nada. Ele saiu de casa sozinho. Quem matou ele não gostava da opção que ele escolheu", declarou.

A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) não descarta nenhuma hipótese que possa levar ao verdadeiro autor do crime. 

Image title



Fonte: Com informações do Extra