Loja de luxo vende R$ 16 milhões sem pagar impostos

Franziska Hübener tem loja no Iguatemi e exporta sapatos de luxo.

 A Polícia Civil e a Secretaria Estadual da Fazenda de São Paulo fazem nesta quinta-feira (6) uma operação conjunta na empresa de sapatos de luxo Franziska Hübener, que tem loja no Shopping Iguatemi, na capital paulista. A empresa está com inscrição na Fazenda estadual cassada desde março de 2007 e, neste período, estaria vendendo produtos sem recolhimento de impostos, segundo informações da 1ª Delegacia de Crimes contra a Fazenda, responsável pelo caso.

A movimentação da empresa neste período foi de cerca de R$ 16 milhões, ainda de acordo com a polícia. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na loja do Shopping Iguatemi e também em instalações da empresa no bairro do Bom Retiro, também na capital paulista, diz a polícia. A investigação foi motivada por uma denúncia anônima, informou a polícia, mas já havia um inquérito aberto sobre a empresa, que resultou em uma multa de R$ 2 milhões.

A empresa é suspeita do crime de sonegação fiscal, mas a polícia também investiga a origem dos produtos e como era feita a exportação deles, já que a empresa, sem a inscrição, não poderia vendê-los ao exterior. A Franziska Hübener, além da loja no Iguatemi e de uma outra, de ponta de estoque, na Vila Olímpia, também em São Paulo, é conhecida por exportar sapatos de alto valor agregado.

Segundo a agência federal de apoio à exportação (Apex), a marca é comparada internacionalmente a grifes como Manolo Blanik e Jimmy Choo, vendendo seus produtos para diversos países. Esta é a terceira operação envolvendo investigações sobre sonegação fiscal envolvendo lojas de luxo em São Paulo. As marcas Daslu e Tânia Bulhões também já foram alvo de operações da Polícia Federal (PF).

Fonte: g1, www.g1.com.br