Lutador de jiu-jitsu deixa o Brasil após sofrer sequestro por PMs

Lutador neozelandês foi sequestrado e extorquido por PMs

O atleta de jiu-jitsu neozelandês Jason "Jay" Lee deixou o Brasil junto com a namorada Laura McQuillan nesta quinta-feira após sofrer um sequestro relâmpago e ser extorquido por dois policiais militares no último sábado em Duque de Caxias, no Rio. O casal agradeceu as mensagens de apoio, mas disse que prefere não se manifestar. Em sua conta no Twitter, Jay anunciou que os dois chegaram "a salvo" em Toronto, no Canadá.

O lutador já tinha publicado no Twitter que policiais militares estavam batendo à sua porta e que ele estava ligando para sua embaixada. "Eu não deixei que eles entrassem, liguei para a minha embaixada e estou esperando a Polícia Civil", disse.

No fim da tarde desta terça-feira, a Justiça decretou a prisão preventiva dos cabos Fabio da Costa Barbosa e Anderson Nunes Franco, agentes do Batalhão de Policiamento de Vias Expressas (BPVE), são acusados de exigir cerca de R$ 2 mil de suborno de Jay em uma blitz. De acordo com Jay, os homens o fizeram rodar por diversos caixas eletrônicos após exigirem cerca de R$ 2 mil de suborno porque ele estava dirigindo sem o passaporte.

Em um desabafo com amigos no Facebook, o atleta comentou: "Os policiais podem fazer o que quiserem por aqui". O atleta morava no Brasil há cerca de um ano para treinar o jiu-jitsu brasileiro, tido como o melhor do mundo. 

Jason 'Jay' Lee foi sequestrado por PMs
Jason 'Jay' Lee foi sequestrado por PMs (Crédito: Twitter)
Fonte: iG