Macarrão foi agredido ao depor,diz advogado

Macarrão foi agredido ao depor,diz advogado

Amigo do goleiro Bruno foi levado à delegacia para prestar depoimento

O advogado Ércio Quaresma, que defende Luiz Henrique Ferreira Romão, amigo do goleiro Bruno de Souza conhecido como Macarrão, disse que seu cliente foi agredido durante depoimento, no Departamento de Investigações (DI), em Belo Horizonte, nesta segunda-feira (19). Segundo Quaresma, um delegado deu um tapa no peito de Macarrão, que acabou caindo no chão.

Macarrão está preso no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem (MG), por suspeita de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio. Ele nega. A jovem teve um relacionamento com o goleiro Bruno e sumiu no início de junho. Para a polícia, ela está morta.

Macarrão foi encaminhado ao DI no fim desta manhã, devido ao depoimento. Quaresma afirmou que pretende encaminhar seu cliente para um exame de corpo de delito. Além disso, o advogado disse que vai fazer denúncias junto ao Ministério Público e à Corregedoria da Polícia Civil de Minas Gerais.

Quaresma já havia informado que orientou seu cliente a não responder as perguntas feitas pela polícia.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil diz que não vai se manifestar sobre a suposta agressão, ao menos por enquanto.

Um outro amigo de Bruno, Cleiton da Silva, foi chamado para prestar depoimento também nesta segunda. De acordo com o advogado Lorvaldo Carneiro, que defende Silva, o cliente vai responder às questões da polícia.

Fonte: g1, www.g1.com.br