Mãe acusada de matar filha de dois anos é julgada na Flórida

Mãe acusada de matar filha de dois anos é julgada na Flórida

Mãe acusada de matar filha de dois anos é julgada na Flórida

Americana Casey Anthony, acusada de matar a filha de 2 anos, Caylee Marie Anthony, em 2008, conversa com a advogada Dorothy Clay Sims durante seu julgamento por homicídio no Tribunal do Condado de Orange, em Orlando, Flórida. O caso mobiliza os Estados Unidos e é comparado em notoriedade com o julgamento de O.J. Simpson



Casey Anthony chora durante audiência do julgamento, que poderá condená-la a pena de morte. A acusação garante que a filha de dois anos morreu após a mulher colocar fitas adesivas na boca e no nariz da criança.



Avós da criança morta, Cindy e George Anthony, deixam tribunal depois de ouvir a primeira parte dos argumentos da filha. Defesa garante inocência da mulher e sustenta que criança teria se afogado na piscina da casa da família.



Advogada Linda Drane Burdick defende Casey Anthony, durante julgamento no tribunal da Flórida. Antes de apresentar a alegação de que a criança morreu afogada, Casey chegou a afirmar que uma babá havia sequestrado a filha.



Casey Anthony contou no julgamento que foi abusada pelo pai quando era criança e chegou fazer um teste de DNA para saber se ele também era o pai de Caylee.



Fonte: terra.com