Mãe acusada de matar filha em banheiro nega existência de crime

Eridan não foi presa, mas recebeu uma medida cautelar.

A jovem Eridan Gomes, acusada de matar a própria filha recém-nascida no banheiro de casa na última quinta-feira (8), na localidade de Carmolândia, no municípios de Alcântaras, no Ceará disse que não sabia que estava grávida e lavava roupa no momento que começou a sentiu fortes dores, foi até o banheiro e o bebê nasceu no sanitário.


Mãe acusada de matar filha em banheiro nega existência de crime

Ainda segundo a acusada, ela desmaiou e não viu a hora que o bebê nasceu. Ela afirma que sempre teve o desejo de ser mãe e que nunca teria capacidade de matar uma criança. No entanto, a polícia tem outra versão do caso, pois a recém-nascida foi encontrada dentro de uma sacola plástica e com o cordão umbilical cortado.

Eridan não foi presa, mas recebeu uma medida cautelar e tem que se recolher a partir das 18 horas, não pode viajar sem autorização judicial e deve sempre informar à justiça onde se encontra, caso mude de casa ou localidade.

Fonte: jangadeiroonline.com.br