Mãe confessa ter jogado seu bebê em cacimba

Segundo a Polícia, no depoimento prestado na DH, Girlene contou que ouvia vozes mandando que ela "se livrasse" da criança.

Chegou ao fim o mistério que pairava sobre a morte de um bebê, na manhã do último domingo, no distrito de Itapebussu, no Município de Maranguape (Região Metropolitana de Fortaleza). Em depoimento na Divisão de Homicídios, a mãe da criança, Girlene Paula de Sousa, 20, confessou que jogou o próprio filho dentro de uma cacimba, nos fundos da casa.

Desde o dia do crime, policiais da Divisão de Homicídios (DH), sob o comando do delegado Rodrigues Júnior, trabalhavam para elucidar o caso. A mãe do menino, assim como a avó, foi intimada para prestar esclarecimentos. No dia em que ocorreu o fato, uma delegada da DH chegou a ir ao local, mas a mãe, ainda abalada, não teve condições de dar mais esclarecimentos. Apenas alegava que tinha alimentado o bebê e foi ao banheiro, ao retornar, não mais o encontrou no berço.

Vozes

Segundo a Polícia, no depoimento prestado na DH, Girlene contou que ouvia vozes mandando que ela "se livrasse" da criança. O bebê, registrado como nome de Francisco Ruan Lopes de Sousa, havia nascido no dia 1º de setembro. O crime ocorreu por volta de 9 horas de domingo passado, na casa dos pais, situada na Rua Osório Araújo.

O caso chegou a ser registrado no plantão do 30º DP (São Cristóvão). O bebê foi socorrido para o Hospital de Maranguape, mas faleceu. A mãe deverá ser indiciada por infanticídio.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br