Mãe de foragido convence filho a se entregar na favela da Rocinha

Polícia tomou a favela da Rocinha na madrugada de domingo

Mais uma prisão foi registrada nesta segunda-feira durante a operação de varredura que acontece após a tomada policial nas favelas da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, no Rio de Janeiro. O último detido é um foragido da Justiça que foi convencido pela própria mãe a se entregar aos policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Ao todo a operação de Choque de Paz já prendeu seis pessoas desde a madrugada de domingo.

Aroldo dos Santos, 31 anos, estava foragido da Unidade Prisional Ismael Pereira Sirieiro, em Niterói, havia 13 dias. Ele cumpria pena em regime semiaberto por associação ao tráfico, crime pelo qual chegou a cumprir dois anos e nove meses. Após convencer o filho a se entregar, a própria mãe do acusado chamou a polícia para efetuar a prisão.

Hoje, a Polícia Civil fechou uma locadora, onde aprendeu mais de 20 mil mídias (DVDs e CDs) piratas. Três mulheres foram detidas no local e encaminhadas para a 15ª Delegacia Policial (DP), na Gávea.

Até o momento, de armas e munições apreendidas, a polícia apresentou o seguinte registro: cerca de 16 mil munições de diversos calibres; 20 pistolas; 15 fuzis; uma submetralhadora; duas espingardas; 20 rojões; 12 granadas; sete lunetas; 171 carregadores diversos; três machados; um facão; uma pistola desmontada e 61 bombas artesanais.

Das drogas encontradas nas três comunidades, contabiliza-se 120 kg de maconha, entre papelotes e tabletes; 60 kg de pasta base de cocaína e 135 kg da mesma droga já finalizada; 135 pedras de crack e 38 comprimidos de ecstasy. Foram detidas ainda 75 Motos e dois automóveis, uma caminhonete Toyota Hilux e um Astra 2.0. Outras apreensões

A polícia ainda registrou a apreensão de: 50 cartões de crédito; 38 máquinas caça-níqueis; quatro rádios transmissores; uma réplica de pistola; um notebook; um Ipod; uma câmera digital; uma barraca de camping; uma capa de colete; duas gandolas; uma farda do Exército; cerca de 150 camisas da Polícia Civil; materal hospitalar; três centrais de TV a cabo, quatro decodificadores e 17 receptores; quatro monitores de TV LCD e material para embalar drogas.

Fonte: Terra, www.terra.com.br