Mãe de infartado tem versão diferente da PM

Mãe de infartado tem versão diferente da PM

Manoel Vieira Neves Neto teria sofrido um surto psicótico e quebrado lojas; Homem sofreu infarto ao ser algemado e morreu

?Tenho certeza de que tudo vai ser revelado?, disse Anésia da Conceição, mãe de Manoel Vieira Neves Neto, o corretor de imóveis que veio a óbito no centro de Teresina na última sexta-feira, após ser controlado e algemado por policiais, por supostamente ter sofrido um surto psicótico. Dona Anésia não acredita na versão da polícia. ?Vou acionar a Polícia, Direitos Humanos, OAB, Ministério Público, o que for necessário?, disse ela.

Manoel e seus irmão teriam passado o feriado de quinta-feira bebendo na casa da mãe, segundo ela própria. Ao acordar, às 10h30min, foi ao centro da cidade para comprar uma camisa e um brinquedo para o filho de 9 meses, segundo dona Anésia, de ressaca. Então, Manoel teria entrado numa loja e deixado um brinquedo cair no chão, e chamado atenção de um segurança. Ele disse que tinha dinheiro para pagar. Nesse momento, Manoel estaria acompanhado de um amigo da família, que segundo dona Anésia, testemunhará a favor da família.


Mãe de homem que infartou ao ser algemado no centro de Teresina tem versão diferente da PM

Esse segurança teria chamado a polícia, e daí iniciou-se toda a confusão. Manoel foi controlado pelos policias da CODAM (Companha Cosme e Damião) e algemado. Então, sofreu um mal súbito e faleceu. Para a mãe, Manoel morreu de tanta raiva e constrangimento. ?A obrigação da polícia, se para eles, ele teve um surto psicótico, era levar ele para um hospital.?, disse. Anésia Conceição também acredita que o filho foi espancado por policiais e seguranças de lojas. ?Meu filho não tinha um arranhão?, disse ela, afirmando que possui imagens de câmeras de lojas vizinhas de onde o caso aconteceu, que flagram supostas agressões contra Manoel.


Mãe de homem que infartou ao ser algemado no centro de Teresina tem versão diferente da PM

O outro lado

O major Jorge Reis, da Polícia Militar, afirmou que tudo será investigado. ?Todo indício de desvio de conduta é apurado. Se for confirmado o excesso, os PMs serão punidos?, disse. O major contou a versão da PM sobre o caso.

Segundo os policiais, a polícia recebeu o chamado de que havia uma pessoa trancada no banheiro da loja Tercimalhas, no centro de Teresina. Os PMs, então, teriam convencido Manoel Neto a sair do banheiro. Ele afirmava estar sendo seguido por dois homens numa motocicleta, e por isso trancou-se lá. Manoel também informou os policiais sobre onde ficava sua casa, e foi colocado num taxi.


Mãe de homem que infartou ao ser algemado no centro de Teresina tem versão diferente da PM

Ele teria então saído do taxi e entrado em outra loja, no Shopping dos Retalhos, de onde foi tirado novamente pelos policiais, que julgaram haver a necessidade de contenção, e o algemaram, para chamar o coordenador da área. Foi então que Manoel sofreu o infarto e faleceu.

O Major Jorge Reis afirmou que uma ambulância do SAMU também foi chamada, mas que quando chegou, Manoel já estava sem vida. ?Outra informação que temos é de que ele teria escoriações pelo corpo antes mesmo de entrar na primeira loja?, disse. Jorge Reis afirmou que a PM acionará as lojas para apurar mais detalhes. ?A Polícia Militar agirá de acordo com a legalidade?, disse, ?mas não se pode execrar os policiais sem antes apurar os fatos?.


Mãe de homem que infartou ao ser algemado no centro de Teresina tem versão diferente da PM

Fonte: Andrê Nascimento