Mãe de Isabella é dispensada de julgamento após passar por exame de psiquiatra

Laudo constatou que ela estava "próxima a um estado agudo de estresse"

A mãe da menina Isabella, Ana Carolina Oliveira, foi dispensada do julgamento e não irá mais passar por acareação com o casal Nardoni. Ao encerrar a sessão desta quinta-feira (25), o juiz Maurício Fossen informou que Ana Carolina foi submetida a exame feito por um médico psiquiatra durante o período de confinamento. Desde esta manhã, ela foi liberada.

Veja a cobertura completa do julgamento do caso Isabella

O médico produziu um laudo que afirma que a mãe de Isabella estava "próxima a um estado agudo de estresse" e recomendava que ela não fosse submetida a acareação com o casal Nardoni.

No início desta noite, um dos advogados do casal, Ricardo Martins, já havia adiantado que a defesa havia desistido de realizar acareação entre a mãe de Isabela e os Nardoni. A informação, porém, não havia sido confirmada pela assessoria do Tribunal de Justiça.

Ao final do quarto dia do julgamento, Roberto Podval afirmou que o casal Nardoni concordou em dispensar a Ana Carolina Oliveira diante do quadro médico.

- Isso deve ser pensado pelo que está acontecendo (...). [Disseram-me] que ela não pode falar com meus clientes, que ela corria risco se isso acontecesse.

Desde o início do julgamento, na segunda-feira (22), Ana Carolina estava confinada por ordem do juiz Maurício Fossen, a pedido da defesa do casal. O advogado Roberto Podval afirmou que pretendia realizar um confronto entre os depoimentos da mãe de Isabella e dos seus clientes.

O pedido da defesa revoltou o promotor Francisco Cembranelli, que chegou a classificar o ato como "desumano", e a mãe de Ana Carolina, Rosa Cunha Oliveira, que disse que a filha estava muito fragilizada e precisava ficar com família neste momento.

O avô materno de Isabella, José Araújo de Oliveira, disse ao R7 que Ana Carolina está bem. Ele não soube informar se ela assistiria ao quinto dia de julgamento.

Fonte: R7, www.r7.com