Mãe é suspeita de matar duas filhas adolescentes e tentar suicídio depois; morte chocou amigos

Mãe é suspeita de matar duas filhas adolescentes e tentar suicídio depois; morte chocou amigos

O local estava "todo revirado e com fezes de gato e cachorro".

Uma mulher de 53 anos é suspeita de matar as duas filhas e tentar suicídio neste sábado no bairro Jardim Bonfiglioli, zona oeste de São Paulo. As adolescentes de 13 e 14 anos foram encontradas mortas por esganadura nos beliches de um dos quartos do segundo andar da casa, localizada na rua Doutor Romeu Ferro.

De acordo com a Polícia, o local estava "todo revirado e com fezes de gato e cachorro". No banheiro da suíte onde as adolescentes foram localizadas, também foi encontrado um cachorro morto, asfixiado por uma sacola plástica.

As adolescentes foram localizadas depois que o irmão mais velho, Leon Gustavo Knorr de Carvalho, 27, tentou entrar em contato com mãe, mas não obteve respostas. De acordo com a polícia, o filho tentava ligar para a mulher desde quinta-feira. Preocupado, foi até a casa, onde sentiu um forte cheiro de gás.

Ainda de acordo com os policiais, Mary Vieira Knorr foi encontrada deitada no chão da sala em estado de choque. O gás da casa estava ligado. Ela teria confessado o crime duas vezes e pedido para morrer.

A mulher também gritava "onde estão as minhas meninas?". Mary foi levada para o Hospital Universitário, onde segue internada sob efeito de sedativos. Segundo a polícia, pelo estado de decomposição dos cadáveres, é possível que as adolescentes tenham morrido entre quinta e sexta-feira (13), mas a análise ainda não foi concluída pela perícia.

SUSPEITAS

Um vizinho que preferiu não ser identificado disse que não conhecia a mãe e as adolescentes e só ficou sabendo do crime quando chegou em casa por volta de meia-noite deste domingo (15). O guarda-noturno que faz vigília na rua também não conhecia a família. "Acho que ninguém suspeitava, foi surpresa para todo mundo", diz.

Ainda não há pistas sobre a motivação do crime. De acordo com testemunhas, a mulher estaria endividada. A garagem da casa de Mary, que é corretora de imóveis, estava cheia de entulhos e objetos velhos.

Mary Vieira Knorr é divorciada e mãe de outros dois filhos, de 27 e 31 anos. O caso será investigado pelo 14º DP.

Fonte: Folha