Mãe encomenda morte do próprio filho e oferece sexo como pagamento

Menino foi levado de frente da casa e encontrado morto em córrego

O menino Carlos Henrique Maia Moura Santos, de sete anos, foi encontrado morto em um córrego no município de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, após ter sido levado enquanto brincava na frente da casa, quando passava as férias na casa da mãe. O caso aconteceu em janeiro de 2015. Mais de um ano e meio após um crime, uma reviravolta no caso revoltou a população do município: a mãe da criança seria a mandante do assassinato do próprio filho.

A revelação veio à tona após a prisão de José Nilton, acusado de ser o executor do crime. Segundo a delegada Maria Tereza, o homem confessou o assassinato e disse que o homicídio foi encomendado por Alessandra após o menino ouvir uma conversa entre eles sobre um roubo a banco.

Nilton disse que a mulher teria prometido para ele uma noite de amor para que executasse o crime, tramado dois dias antes do homicídio. O homem revelou que a noite nunca aconteceu e Alessandra falou que se ele continuasse insistindo ia contar para o marido.

O menino morava com a avó paterna e passava fins de semana, feriados e férias na casa da mãe. Carlinhos sumiu no dia 7 de janeiro de 2015, quando passava férias como a mãe. Ele brincava com amigos na rua quando desapareceu. Dois dias após o desaparecimento, o menino foi encontrado boiando em um córrego na localidade conhecida como Pinho. O menino apresentava marcas na cabeça e diversos arranhões pelo corpo.

Inicialmente, o padrasto do menino foi preso como principal suspeito do crime, mas depois foi liberado. No dia 10 deste mês, José Nilton foi preso com drogas e autuado em flagrante. Na delegacia, confessou o crime e contou que a mãe era a mandante do homicídio.


Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1