Mãe mata filho recém-nascido com sacola plástica em banheiro

A jovem matou a própria filha após o parto.

Um recém-nascido foi encontrado morto dentro de uma sacola plástica, no banheiro de uma casa no distrito de Carmolândia, no muncípio de Alcântaras, a 255 quilômetros de Fortaleza, no Ceará.

De acordo com o delegado Fernandes Júnior, a mãe da criança, Maria Eridam Oliveira Gomes, 22 anos, matou a própria filha após o parto, na manhã desta quinta-feira (8).

A polícia chegou até o crime após Eridam ir ao Hospital de Alcântara alegando ter sofrido um aborto. Ao ser examinada pela médica da unidade, foram encontrados resquícios de placenta na jovem, ou seja, ela tinha passado por um trabalho de parto.

Em seguida, enfermeiras do Hospital de Alcântaras foram até a residência de Eridam e encontraram o corpo da criança, que estava enrolada em uma toalha e no pescoço havia uma corda.

A jovem escondeu a gravidez da família e informou à polícia que a criança foi fruto de um relacionamento rápido. O pai da acusada confirmou não saber da gravidez da filha e acredita que ela tenha sofrido um aborto espontâneo, por ter feito muito esforço físico durante o dia.

Eridam vai ser indiciada por homicídio. De acordo com Fernandes Júnior, a polícia entende que o crime foi premetitado. ?Ela fez o próprio parto, sufocou a criança e senão tivesse passado mal após ter tido o bebê, iria enterrá-la. Ela premeditou a ação?, conta o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Fernandes Júnior, a necrópsia apontou que a criança nasceu viva e foi asfixiada com a própria toalha encontrada junto ao corpo.

Em depoimento, a jovem disse não saber por que motivo matou a criança. ?Ela disse que ?deu a louca? nela ao ver a criança e a matou?, relata, o delegado.

Eridam está internada na Santa Casa de Misericórdia e deve receber alta nesta sexta-feira (9). Em seguida, a jovem será conduzida para a Cadeia Pública de Alcântaras até o julgamento.

Fonte: jangadeiroonline.com.br