Mãe morreu em tiroteio para proteger filho de 2 anos

A polícia acredita que dois homens armados entraram numa barbearia

Monique Nelson, 30 anos, tinha ido até um shopping center em Sacramento, na Califórnia, para fazer compras de natal e enquanto colocava o filho de 2 anos na cadeirinha do carro foi atingida por uma bala perdida. Policiais acreditam que a mulher, ao ouvir os disparos, colocou-se na frente da criança. Segundo o sargento Tim Curran ?o corpo dela foi encontrado sobre o garoto, por isso acreditamos que ela ouviu, sim, os tiros e quis proteger o filho?, afirmou ao jornal Daily Mail. A americana morreu no local.

A polícia acredita que dois homens armados entraram numa barbearia, localizada dentro do shopping, e começaram a atirar. Pelo menos uma pessoa foi atingida. Depois, eles seguiram para o estacionamento. Os detetives recuperaram quatro balas, incluindo uma de fuzil. Durante o tiroteio, cinco homens ficaram feridos e Marvion Barksdale, de 20 anos, morreu após ser baleado no peito.

O departamento de polícia de Sacramento identificou um suspeito e alertou os moradores do local. O homem já enfrenta acusações de agressão com arma e violação da condicional. O sargento Curran contou que Monique e o filho ficaram por cerca de uma hora numa loja de fotografia no shopping e depois passaram na barbearia, para falar com pessoas que conheciam. Durante o tiroteio, cerca de 27 pessoas estavam no local. Até agora, a polícia já falou com 20 deles e muitos não cooperaram por medo de retaliação. ?Daqui para frente, será fundamental poder contar com a ajudar das pessoas que viram o tiroteio. Precisamos de mais informações para responsabilizar os culpados?, disse Curran para o jornal britânico. O irmão da vítima, Richard, declarou a um jornal local que a mulher era muito extrovertida é que, acima de tudo, era uma boa mãe

Fonte: Globo.com