Mãe que sumiu junto com bebês gêmeos é encontrada morta queimada

Corpo estava em canavial; crianças foram localizadas e passam bem. Filho mais velho da vítima diz que amiga da família jogou álcool na mulher

Raimunda Vieira, de 34 anos, foi encontrada morta com o corpo queimado em um canavial próximo à cidade de Itauçu, a 64 km de Goiânia, no domingo (3). Ela e dois bebês gêmeos, de oito meses, desapareceram na quinta-feira (28). O filho mais velho da vítima afirmou que viu uma mulher conhecida da família jogando álcool na mãe. Ainda no domingo, a Polícia Civil encontrou os bebês na casa de uma mulher, em Inhumas, na Região Metropolitana. Eles passam bem.

A população da cidade se mobilizou para procurar os três. Familiares acreditam que uma mulher que se passava por amiga da família tenha participado do crime. O marido de Raimunda, Paulo Evangelista Monteiro, conta que a esposa deixou a cidade com os cinco filhos para tentar conseguir uma casa em Inhumas. "O nosso sonho era ganhar uma casa", conta Paulo. Ele afirmou que os seis foram levados pela mulher que costumava ajudá-los, na quinta-feira. Entretanto, apenas as três crianças mais velhas e a conhecida voltaram.

O filho mais velho de Raimunda, de sete anos, contou ao pai que ele, os irmãos e a mãe foram levados a uma roça pela conhecida. O marido de Raimunda comentou que o menino estava muito abalado. Inclusive, o garoto contou um episódio que aponta a ocorrência de desentendimento entre as duas. "A mulher tacou álcool na cara dela [mãe]", afirmou a criança.

A mulher, de acordo com Paulo Monteiro, virou amiga da família há pouco tempo. "Na primeira vez, ela chegou em casa com um carro preto, tirou fotos de todos os meninos. Ela disse que ia ajudar a ver o negócio da casa. Eu até alertei ela [ Raimunda], falei para não deixar que qualquer pessoa entrasse em casa. Depois disso, essa mulher passou a ir mais lá, a levar banana e frango", afirmou o marido da vítima.

Enquanto a mãe e os gêmeos estavam desaparecidos, a mulher que os teria levado a Inhumas alegou que Raimunda foi para a rodoviária pegar um ônibus para ir a Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, onde conseguiria dinheiro para viajar ao Ceará, pois tem parentes nos dois locais.

Porém, segundo a cunhada Maria do Rosário, ela não apareceu em Luziânia. "Com certeza, se ela tivesse ido, ela teria ligado pras minhas irmãs ou para o papai mesmo pra ir buscá-la na rodoviária porque não tinha condições dela chegar lá com duas criança de 8 meses. A notícia é que lá [Ceará] ela também não está e tem vários dias que ela não entra em contato com eles", informou a cunhada.

A família está muito comovida com o que aconteceu. "Nós estávamos fazendo muitos planos de vida, muitos propósitos. Planos com meus filhos, que Deus me deu", lamenta Paulo.

A dona da casa onde os bebês foram encontrados, em Inhumas, vai prestar depoimento à Polícia Civil na manhã desta segunda-feira (4).

Fonte: G1