Mãe que viu filho PM ser executado pediu para que bandidos o soltassem: "Larguem"

Mãe que viu filho PM ser executado pediu para que bandidos o soltassem: "Larguem"

Ele foi fuzileiro naval por seis anos, mas saiu da Marinha.

O soldado da PM Robson Soares Menna Junior, de 23 anos, morto a tiros na porta de casa, em Vilar dos Teles, São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na noite deste sábado, acabara de ser aprovado para o Curso de Formação de Oficiais da PM, afirma a mãe do policial, a pedagoga Leila de Souza Seabra Menna, de 56 anos. Robson era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Complexo do Alemão. Segundo Leila, ele estava prestes a realizar um sonho:

- Ele foi fuzileiro naval por seis anos, mas saiu da Marinha porque sempre sonhou em ser oficial da PM. O resultado oficial não saiu, mas ontem (sábado) ele tinha conferido o gabarito e viu que estava aprovado.

Robson estava na PM há dois anos. Assim que saiu da academia, foi para a UPP do Alemão. Ele estava de férias até este domingo. Nesta segunda-feira, já iria se apresentar:

- A farda dele já estava até passada - lamenta Leila.

O policial tinha chegado da rua com a noiva, Cintia Maria Pereira Fernandes, e havia estacionado o Fiat Stilo preto em frente à sua casa. Ele desceu para colocar o carro na garagem, quando foi abordado por três homens, contou a mãe da vítima, que nega que ele tenha reagido:

- Um deles deu uma gravata nele e atirou na cabeça, mas pegou de raspão. Os outros dois seguraram ele pelos braços e ele levou mais dois tiros no peito. Ele nem teve tempo de reagir. Já chegou ao PAM (Meriti) morto.

Leila disse que eles também atiraram para cima, na direção da varanda da casa, quando ela pediu aos criminosos que soltassem seu filho.

- Gritei: ?Larguem ele!? Mas não adiantou - contou ela.

Três policiais do 21º BPM (Meriti) que estavam próximo ao local atiraram contra os bandidos. Houve tiroteio, mas eles conseguiram fugir.

Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/mae-que-viu-filho-pm-ser-executado-pediu-para-que-bandidos-soltassem-rapaz-larguem-ele-7163859.html#ixzz2GYfBa5u4

Fonte: Extra