Mais duas jovens mantiveram relações sexuais com ex-secretário

Agora, a polícia e o Ministério Público procuram a pessoa que combinava esses encontros.

A Polícia Civil em Itu, a 101 km de São Paulo, ouviu mais duas meninas que afirmam ter mantido relações sexuais com o ex-secretário de Administração de Sorocaba Januário Renna. O suspeito foi preso em flagrante no sábado (15) em um motel com outras três adolescentes, uma de 15 anos e duas de 14 anos, segundo a polícia.

Todas as garotas afirmaram que recebiam, em média, R$ 100 por programa. As adolescentes que estão no processo continuam no abrigo afastadas da família, por uma decisão judicial.

Agora, a polícia e o Ministério Público procuram a pessoa que combinava esses encontros. Os dois computadores usados pelo ex-secretário já estão com a perícia, que deverá identificar se Renna compartilhava com outras pessoas material de conteúdo pornográfico envolvendo menores de idade.

?Vamos recuperar imagens que foram possivelmente deletadas e vamos ainda tentar descobrir fotos que foram acessadas pelo computador. Além disso, será feito um levantamento de e-mails acessados, conversas online que eventualmente aconteceram?, afirma o perito criminal Claudemir Santos.

Em 30 dias será possível saber se existe uma rede de prostituição infantil na região.

De acordo com a polícia, o suspeito foi autuado por submeter, induzir ou atrair à prostituição ou forma de exploração sexual alguém menor de 18 anos. A pena pelo crime varia entre quatro e dez anos de prisão.

Após sua prisão, ele foi exonerado do cargo. Em nota, o prefeito de Sorocaba, Vitor Lippi, afirma estar ?perplexo? com a ?conduta da vida pessoal do secretário?.

A Polícia Civil e a prefeitura de Sorocaba não souberam informar se o secretário possui advogado. O G1 ligou para a casa de Renna, mas não foi atendido.

Fonte: g1, www.g1.com.br