"Maníaco da torre" confessa que assassinou 8 prostitutas no Paraná

O 'maníaco da torre' deixava os corpos ao lado de uma torre.

Na última quinta-feira (30) a polícia conseguiu prender um homem identificado como Roneys Fon Firmino Gomes, de 40 anos, acusado de assassinar várias prostitutas na idade de Maringá, no Paraná. Segundo a polícia, ele estava agindo desde o ano de 2005. 

O acusado, que confessou o crime na delegacia da cidade, já possui inúmeras passagens pela polícia. Osmir Ferreira Neves, que é o delegado-chefe da Divisão Policial do Interior do Paraná, explica que ele matava e deixava sempre os corpos sem roupa jogados ao lado de uma torre de transmissão de energia.

"As vítimas eram sempre encontradas nuas, com as pernas e braços abertos, com o abdômen para cima. Alguns corpos eram encontrados em estágio avançado de decomposição, outros não. Todas as vítimas do serial killer eram prostitutas. Na delegacia, o suspeito afirmou que todos os corpos de mulheres encontrados nesse local e nessas circunstâncias foram mortas por ele. Vamos interrogá-lo na tarde desta sexta para apurar mais informações", disse.

O investigador Márcio Donato, que participou da prisão, conta que ele revelou que sua mãe era prostituta e foi morta quando ele tinha apenas 7 anos de idade. Para Márcio, ele pode ter desenvolvido algum trauma por conta da morte da mãe.

"Ele disse que a mãe dele era prostituta e que foi assassinada quando tinha sete anos. Mas a informação ainda não foi confirmada", cita. 

Image title



Fonte: Com informações do Extra