"Maníaco de Guarulhos" ficará preso 18 anos por morte de jovem

"Maníaco de Guarulhos" ficará preso 18 anos por morte de jovem

Segundo o juiz, o acusado não mostrou arrependimento e disse que mataria de novo.

O Tribunal do Júri de Guarulhos, na Grande São Paulo, condenou Leandro Basílio Rodrigues a 18 anos de prisão, em regime fechado, pela morte de Gisele Cabral de Souza. O homem conhecido como "maníaco de Guarulho", cometeu crime em 2008. O julgamento, no entanto, só foi realizado na terça-feira (17).

Segundo as investigações, Rodrigues abordou a vítima no estacionamento de um estádio esportivo da cidade. Após consumo de drogas, ele teria atacado a vítima com intenção de matar, levando-a à morte por asfixia, em razão de sufocamento.

O julgamento foi presidido pelo juiz da Vara do Júri de Guarulhos, Leandro Jorge Bittencourt Cano. Na sentença consta que ?a culpabilidade está comprovada e afere-se gravíssima. As circunstâncias evidenciam dolo intenso, notadamente pelo bárbaro crime praticado contra a vítima, utilizando-se de força excessiva no ataque, devendo a pena-base distanciar-se da margem inferior. A análise dos fatos demonstra que o agente possui uma personalidade agressiva, covarde, dissimulada, deturpada, irresponsável e voltada à prática delitiva. Maldade e perversidade mais do que evidentes".

Ainda segundo a decisão do juiz, o crime resultou grande sofrimento para os familiares da vítima e o réu não demonstrou arrependimento,"pelo contrário, afirmou categoricamente que, caso fosse solto, mataria de novo".

De acordo com denúncia feita pelo Ministério Público, Leandro Rodrigues é um assassino em série que "nutre pelas mulheres um sentimento de vingança, razão pela qual decidiu matar algumas jovens apenas por considerá-las promíscuas e usuárias de drogas". Ele foi denunciado por quatro mortes.

O condenado ainda responde por outros crimes, como tráfico, roubo e estupro. No entanto, graças a estratégia da defesa que contestou algumas decisões, ele ainda não foi julgado por esses crimes. Rodrigues deve continuar preso em Sorocaba, no interior de São Paulo.

Fonte: r7