Manicure revela como matou menino: "Coloquei a toalha, tapando a via respiratória com a mão"

Manicure revela como matou menino: "Coloquei a toalha, tapando a via respiratória com a mão"

""Eu não fiz isso sozinha. Tive a ajuda dos taxistas e do recepcionista do hotel"", disse.

Suzana do Carmo de Oliveira Figueiredo, a manicure de 22 anos presa pela morte de João Felipe Eiras Bichara, de 6, em Barra do Piraí, no Sul Fluminense, explica como assassinou o menino.

O que aconteceu?

Eu não fiz isso sozinha. Tive a ajuda dos taxistas e do recepcionista do hotel. Só que eles armaram de uma forma, que se desse errado, a culpa ia cair em mim.

Por que você fez isso?

Era para dar um susto no pai. Tivemos um relacionamento de 1 ano e 6 meses. Não queria mais nada, mas ele estava insistindo.

Você planejou o crime?

Planejei, há duas semanas, pegar a criança, dar um susto e soltar em algum lugar.

Como você matou o menino?

A situação saiu de controle quando o cara da recepção subiu e ficou na porta do quarto, dizendo que eu tinha de dar um jeito de matar a criança. Coloquei a toalha nele, tapando a via respiratória com a mão. E como ele batia os pés, o cara pegou o lençol e amarrou as pernas dele.

Fonte: Extra