Manifestantes mascarados agridem jornalistas após desfile em Manaus

Manifestantes mascarados agridem jornalistas após desfile em Manaus

O tumulto teve início após o grupo se recusar a passar por revista, nas proximidades do Centro de Convenções

Ao final do desfile em comemoração ao Dia da Independência do Brasil, que reuniu cerca de 50 mil pessoas na manhã deste sábado (7) no Sambódromo, um grupo de manifestantes entrou em confronto com a polícia.

Jornalistas que estavam no local cobrindo o evento foram hostilizados e agredidos pelos manifestantes, que usavam máscaras do movimento ?Anonymous?. O tumulto teve início após o grupo se recusar a passar por revista, nas proximidades do Centro de Convenções.

Após resistirem à ação padrão da polícia, foram encontrados nos pertences dos manifestantes, garrafas de vidro vazias e barras de ferro escondidas em tubos de papelão.

Uma repórter que estava fazendo fotos do momento da revista foi agredida por um manifestante e jogada ao chão. Fotógrafos que tentavam registrar o momento também foram ameaçados.

O fotógrafo da equipe de A CRÍTICA também foi hostilizado por manifestantes que tentaram quebrar sua máquina fotográfica, assim como o repórter, que teve que se esquivar para não ser agredido com socos.

Os profissionais agredidos foram encaminhados ao 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP) para registrar boletim de ocorrência. Um dos agressores, um homem de 20 anos que ainda não teve seu nome revelado, foi identificado e encaminhado à delegacia. Ele deve assinar um Termo Circunstâncial de Ocorrência (TCO) e será liberado ainda no sábado.

Rafael Vasconcelos, responsável pela comunicação da União dos Movimentos Manaus, afirma que o grupo - que organizou o protesto pelas redes sociais - não teve nenhum envolvimento com os atos violentos. "Eles (vândalos) sequer tem haver com o nosso movimento, que foi pacifico e já havia se retirado quando esse marginais apareceram", afirma.

Fonte: UOL