Sinal de queimadura no peito da irmã de Ângela é indício de que ela se matou no Rio

Sinal de queimadura no peito da irmã de Ângela é indício de que ela se matou no Rio

Quando um tiro é disparado muito próximo ao corpo, ficam marcas de queimaduras e de pólvoras

A versão do namorado de Angelina Filgueiras, Jolmar Vagner Alves Milato, para a morte da irmã de Angela Bismarchi, na última sexta-feira (15), em Niterói, na região metropolitana do Rio, está perto de ser confirmada pela perícia.

Em análise preliminar, peritos verificaram que há sinais de queimaduras no entorno da perfuração por onde o projétil entrou, no peito de Angelina. Caso a informação seja confirmada na conclusão do laudo, a versão de que ela atirou contra o próprio peito ganha muita força, como explica o delegado Gabriel Ferrando, da Delegacia de Itaipu (81ª DP).

? Quando um tiro é disparado muito próximo ao corpo, ficam marcas de queimaduras e de pólvoras, daí a expressão à queima-roupa. Nós também encaminhamos a roupa que Angelina vestia na hora do crime para ver se há sinais de queimadura e resíduo de pólvora.

Com alguns hematomas no rosto e no corpo, Jolmar foi submetido a exame de corpo de delito, que deverá comprovar a luta corporal entre ele e o ex-marido de Angelina, o capitão da Marinha Márcio Luiz Dias Fonseca.

Inquérito deve ser concluído em 20 dias

O inquérito que investiga a morte de Angelina Filgueiras, irmã da modelo Angela Bismarchi, e do ex-marido dela, Márcio Luiz Dias Fonseca, deve ser concluído nos próximos 20 dias. A expectativa é do delegado Ferrando. Segundo ele, o prazo para a conclusão dos laudos varia entre 15 e 20 dias, mas como pediu prioridade, as análises técnicas feitas pela perícia devem ser concluídas antes do prazo previsto.

? Eu vou me reunir com os peritos para acompanhar os trabalhos. Assim que estiver tudo concluído, vamos checar se os resultados estão de acordo com o depoimento da única testemunha, o Jolmar. Caso tudo esteja de acordo, o caso está concluído. Por enquanto trabalhamos com a versão de suicídio seguida de homicídio.

Ao todo, foram solicitados seis laudos aos peritos: o de local, cadavérico, residual de pólvora, da arma, corpo de delito, além da análise das roupas de Angelina Filgueiras.

O delegado também deve ouvir esta semana familiares de Angelina para traçar um perfil da policial federal. Formalmente só foram ouvidos Jolmar e a filha adotiva do casal, de 16 anos.

Reconstituição será último recurso para esclarecer o caso

O delegado Gabriel Ferrando, da Delegacia de Itaipu (81ª DP), disse nesta segunda-feira que a reconstituição do crime será o último recurso para tentar esclarecer o que realmente aconteceu na casa de Angelina.

? A reconstituição só será feita se alguma lacuna não for preenchida na investigação, se houver alguma informação conflitante que não bate entre os depoimentos tomados até agora e os laudos da perícia.

Investigações revelam que Angelina já havia cortado os pulsos

Ferrando disse ainda que Angelina tentou se matar cortando os pulsos, na última quarta-feira (13), dois dias antes do crime. Ferrando acrescentou que recentemente ela tentou ingerir veneno para cometer suicídio.

? Segundo os familiares, a Angelina já tinha um histórico relacionado a tentativas de suicídio. Ela sofria ameaças e estava debilitada psicologicamente. No dia do crime, ela teve uma discussão séria com o Márcio e ele teria dito que iria acabar com a raça dela e do atual namorado.

Ex-marido se trancou no banheiro antes de morrer

Antes de ser morto por Jolmar Vagner Alves Milato, namorado de Angelina Filgueiras Santos, Márcio Luis Dias Fonseca, se trancou no banheiro da suíte para tentar se defender. A versão consta no depoimento de Jolmar, segundo o delegado Gabriel Ferrando.

Jomar prestou um segundo depoimento no último domingo (17), que durou quatro horas e ocupou sete páginas do inquérito. Ele revelou detalhes do crime e da rotina vivida com Angelina.

Fonte: r7