Marcos Falcon, presidente da Portela, é morto a tiros no Rio

Falcon tinha 52 anos e era subtenente da PM

Marcos Vieira de Souza, o Falcon, presidente da Portela, foi assassinado na tarde desta segunda-feira (26). As informações são do 9º BPM (Rocha Miranda). Ele foi morto a tiros na Rua Maria José, em Madureira, Zona Norte do Rio.

Casado com porta-bandeira Selminha Sorriso, Falcon tinha 52 anos e era subtenente da PM, além de candidato a vereador do Rio de Janeiro pelo PP. Ele estava no seu comitê de campanha quando foi baleado.

O vice-presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, confirmou a notícia e disse lamentar o ocorrido. "Estou viajando, soube da notícia por telefone, pessoas importantes da Portela me ligaram e posso dizer que a informação procede. Não sei detalhe nenhum, nem como aconteceu, mas isso também não tem importância porque o caso já ocorreu", comentou Luis Carlos.

Segundo o jornal O Dia, em março, a delegacia de Madureira (29ª DP) investigava um plano para assassinar Falcon. De acordo com o Luis Carlos Magalhães, ele não sabe nenhuma informação sobre quem estaria promovendo esse ataque: "Minhas atividades são voltadas para a escola, não sabia dessa ameaça. Ele é um policial de destaque, não sei dizer qual foi a motivação.

"A Divisão de Homicídios foi para o local do crime, em Madureira.

Em 2011, Falcon chegou a ser preso sob a suspeita de pertencer a uma milícia que atuava nos bairros de Oswaldo Cruz e Madureira, região da Portela, mas foi inocentado pela Justiça.


Marcos Falcon (Crédito: Divulgação)
Marcos Falcon (Crédito: Divulgação)



Fonte: G1