Marinha vai investigar fotos de supostos militares fazendo sexo dentro de unidade da corporação

O rapaz, por sua vez, seria um sargento recém-ingressado na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM)

O Comando do 1º Distrito Naval da Marinha do Brasil informou, na noite de sexta-feira, que vai abrir um processo administrativo para apurar as circunstâncias em torno de fotos que têm circulado pelas redes sociais e mostrariam dois militares mantendo relações sexuais no interior de uma unidade da corporção. As imagens teriam sido registradas no fim do ano passado, mas só ganharam mais repercussão recentemente.

De acordo com os testemunhos feitos, os diversos cliques — que chegam a trazer cenas explícitas — ocorreram dentro do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), num espaço que abriga uma academia. A unidade militar fica na Ilha das Enxadas, na Baía de Guanabara, próximo à Ponte Rio-Niterói, que separa os dois municípios.

Ainda segundo esses relatos, a mulher que aparece nas fotos é uma cabo enfermeira. Em parte das imagens, ela veste a camisa de uma equipe de remo da Marinha. O rapaz, por sua vez, seria um sargento recém-ingressado na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM). A corporação comunicou que, se os fatos se confirmarem, “serão tratados com todo o rigor que o caso requer”.

Veja, abaixo, a íntegra da nota enviada pela Marinha:

“A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1º Distrito Naval, informa que tomou conhecimento, no dia de hoje, da existência de fotografias supostamente envolvendo militares em atos libidinosos, no interior das dependências de uma Organização Militar da Força.

Em observação às normas legais, a MB instaurou o competente processo administrativo para apurar tais fatos, que, uma vez confirmados, serão tratados com todo o rigor que o caso requer.”

 

Fonte: Jornal Extra