Mau cheiro leva polícia a encontrar corpo escondido em sofá

O sofá, modelo bicama, estava grampeado na parte onde deveria se abrir.

Um forte cheiro de putrefação levou moradores do bairro Mathias Velho, em Canoas, região metropolitana de Porto Alegre, a chamarem a Brigada Militar na noite desta segunda-feira. Os policiais foram até a rua Carazinho e constataram que o forte odor vinha da casa onde residia Adroaldo José Cardoso, 65 anos. O proprietário foi localizado para abrir o imóvel e os PMs desconfiaram que o cheiro vinha de um sofá. O corpo do morador estava dentro do móvel, enrolado num lençol, com sinais de estrangulamento.

O sofá, modelo bicama, estava grampeado na parte onde deveria se abrir. O corpo tinha marcas no pescoço e a polícia trabalha com a hipótese de que ele foi morto no local por asfixia. Por se tratar de um homem pesado, é possível que mais de uma pessoa esteja envolvida no crime. Havia vestígios de uso de crack na casa, e a porta estava trancada por fora.

Segundo a perícia, Adroaldo pode ter sido morto entre sábado e domingo. O intenso calor do final de semana teria acelerado o processo de decomposição do corpo. A Polícia Civil de Canoas ainda não tem suspeitos, mas investiga as hipóteses de que o crime tenha relação com drogas ou que tenha sido cometido por um conhecido da vítima. Adroaldo vivia sozinho na residência, mas segundo os vizinhos costumava receber visitas.

Fonte: Terra