"Me arrependi", diz suspeito de roubar equipe de TV ao vivo

Ele conversou com alguns repórteres logo depois de se apresentar na Delegacia Sede de Guarujá, no litoral de São Paulo, nesta sexta-feira (1°).

O jovem Luan do Nascimento da Silva, de 21 anos, suspeito de assaltar uma equipe da TV Tribuna, afiliada da Rede Globo na Baixada Santista e no Vale do Ribeira, durante uma reportagem ao vivo, na terça-feira (28), confessou o crime e disse estar arrependido. Ele conversou com alguns repórteres logo depois de se apresentar na Delegacia Sede de Guarujá, no litoral de São Paulo, nesta sexta-feira (1°). Sua prisão temporária já havia sido decretada pela Justiça e ele ficará detido.

Image title

A jornalista Tatyana Jorge fazia uma entrevista ao vivo, em frente à prefeitura, com o diretor de Vigilância em Saúde da cidade, Marco Antônio Chagas, quando o suspeito chegou de bicicleta, armado, derrubou a câmera do cinegrafista Alfredo Neto e exigiu que as pessoas entregassem seus pertences. Com a queda do equipamento, a transmissão acabou sendo encerrada. O jovem fugiu levando aparelhos celulares, relógios e uma corrente da equipe e do entrevistado. Ninguém se feriu durante a abordagem.

Luan deu sua versão de como tudo aconteceu. "Eu estava há uma semana sem trabalhar, então resolvi sair e fiz essa besteira. Também tinha que pagar uma dívida de drogas, estava devendo. Mas me arrependi, devolvi tudo e não machuquei ninguém", explica. O jovem mora no bairro Cachoeira, perto do local do assalto.

O suspeito disse que apontou a arma de forma agressiva para a equipe de TV porque queria os objetos do entrevistado, que estava com um celular e uma pulseira de ouro. "Eu não sabia que estava gravando ou ao vivo. Passei, vi e tomei a atitude. Eu passo ali sempre. Estava indo assaltar, vi que estava fácil, cometi o ato e me arrependi", afirma.

Image title

O jovem falou ainda que esse erro é passado e que quer melhorar quando sair da cadeia. "Isso é passado, estou aqui, me arrependi. Quando eu sair, vou procurar melhorar de vida e não cometer mais esses atos", conclui.

Segundo o delegado Marco Antonio Couto Perez, titular da Delegacia Sede de Guarujá, o advogado do suspeito fez contato prévio com a Polícia Civil, para avisar que seu cliente seria apresentado. Luan compareceu ao distrito na companhia dos pais. Os objetos roubados foram entregues às autoridades.

Diego Scarpa, advogado de defesa de Luan, disse que vai fazer um pedido de revogação da prisão temporária e aguardar o desfecho. "Se for negado, vamos impetrar um habeas corpus no Tribunal de Justiça", explica. O jovem passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) e foi encaminhado à cadeia anexa ao 1º Distrito Policial (DP) de Guarujá, onde ficará à disposição da Justiça.

Prisão temporária

A prisão temporária de Luan já havia sido decretada pela Justiça, no início da noite de quarta-feira (29). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, a identificação do jovem como o autor do roubo à equipe de TV foi possível por conta do trabalho conjunto entre as polícias Civil e Militar, que analisaram as imagens do sistema de monitoramento do estacionamento do Paço Municipal de Guarujá, onde ocorreu o crime.

No vídeo, é possível vê-lo de bicicleta abordando o grupo e exigindo seus pertences.Nota de repúdioEm nota, a Regional de Santos, Baixada Santista e Vale do Ribeira do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) afirma lamentar profundamente o assalto sofrido por três integrantes da equipe de jornalismo TV Tribuna, afiliada da Rede Globo, nesta terça-feira, em frente à sede da Prefeitura Municipal de Guarujá.



Fonte: G1