Mecânico da Fórmula1 é preso por espionagem

Mecânico da Fórmula1 é preso por espionagem

Ex-funcionário da Ferrari, Nigel Stepney também teve nome envolvido em sabotagem

Nigel Stepney, ex-mecânico da Ferrari, envolvido no caso de espionagem em 2007 e em uma sabotagem ao carro do finlandês Kimi Raikkonen no GP de Mônaco do mesmo ano, foi condenado a um ano e oito meses de prisão, mas não deve cumprir a pena na cadeia. Além disso, ele terá que pagar uma multa de 600 euros (aproximadamente R$ 1,4 mil).

A agência Reuters informa que o engenheiro firmou um acordo com a promotoria, e graças ao sistema legal da Itália, deve passar o período em liberdade. "Estamos satisfeitos, mesmo que meu cliente tenha negado a sabotagem. Temos que agradecer ao procurador por ter concordado com um acordo. Inicialmente a sentença era muito maior", disse a advogada de Stepney, Sonia Bartolini, ao jornal italiano Gazetta di Modena , cidade próxima a Maranello, sede da Ferrari.

No GP de Mônaco em 2007, foi encontrado um pó branco no tanque de combustível de Raikkonen, que viria a ser campeão em Interlagos. Na mesma temporada, Stepney vazou 780 páginas de informações para o mecânico Mike Coughan, da McLaren. A equipe inglesa foi multada em 100 milhões de dólares (cerca de R$ 170 milhões) e excluída do Mundial de Construtores.

Fonte: Terra, www.terra.com.br