Médica cubana é achada morta pelo marido em apartamento no Paraná

Após os exames, o corpo é transportado para Cuba, onde ocorrerá o enterro.

A Polícia Civil de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, investiga a morte de uma médica cubana. O corpo de Yaniet Marquez Campos, de 31 anos,  foi achado na tarde de segunda-feira (13) pelo marido no apartamento do casal. Ainda não se sabe a causa da morte.

 O marido, que também é de Cuba e médico, relatou à Polícia Civil que Yaniet não foi trabalhar na segunda-feira porque não se sentia bem. Ela integrava o programa Mais Médicos, do governo federal, ao lado do esposo em Ponta Grossa.

Ainda na segunda-feira, o corpo de Yaniet foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) para passar por exames que identificam a causa da morte. O resultado sai em três semanas. Após os exames, o corpo é transportado para Cuba, onde ocorrerá o enterro.

"Mais Médicos"
O programa "Mais Médicos" foi lançado pela presidente Dilma Rousseff (PT) em julho de 2013. A iniciativa tem o objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde, além de ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país, como municípios do interior e periferiadas das grandes cidades. A intenção é melhorar o atendimento aos pacientes que fazem uso do Sistema Único de Saúde.

Com a morte de Yaniet, a vaga da médica na cidade fica em aberto. Entretanto, não há previsão para substituição.

Fonte: G1