Médica é detida após mortes em UTI de hospital; suspeita de eutanásia

Polícia investiga a prática de eutanásia; outras pessoas são investigadas.

A Polícia Civil de Curitiba realizou nesta terça-feira (19) uma operação para investigar mortes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico, o segundo maior de Curitiba. Uma médica foi detida, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Paraná. A polícia investiga a prática de eutanásia, que é a indução à morte com consentimento do paciente. Não há mais detalhes porque outras pessoas também são citadas no inquérito.

A ação policial também apreendeu documento sobre o estado de saúde de pacientes, de acordo com a Promotoria de Proteção à Saúde Pública do Ministério Público. A reportagem apurou que outros funcionários da uti foram convocados para depor na quarta (20).

Procurada, a assessoria de imprensa do hospital não soube informar quando vai se pronunciar. A Secretaria de Segurança Pública do Paraná confirmou a investigação, mas não divulgou detalhes.

Fonte: G1