Médica morta a facadas em frente a hotel

Segundo a polícia, os dois já haviam registrado ameaças e discussões

Uma médica paulista de 40 anos foi morta a facadas, em frente a um hotel, em Torres (RS), na sexta-feira (4). Segundo a Polícia Civil, o principal suspeito de ter cometido o crime é um marceneiro de 33 anos. O delegado Juliano Carvalho pediu a prisão preventiva do suspeito.

A médica, que morava no interior de São Paulo, e o marceneiro se conheceram pela internet, há cerca de três anos. Ele, que é casado, já disse à polícia que os dois não chegaram a ter um relacionamento amoroso, mas ela ia constantemente até Torres para tentar encontrá-lo.

Os dois haviam registrado boletins de ocorrência relatando ameaças e discussões. Ainda de acordo com a polícia, o marceneiro foi demitido de três empregos e reclamou que a médica ligava para seus patrões e fazia ameaças.

Na sexta, ela teria ido até a casa da mãe do marceneiro para pedir ajuda para que os dois ficassem juntos. Irritado, ele teria seguido até o hotel e agredido a médica.

Fonte: g1, www.g1.com.br