Médica que atropelou pacientes não lembra que freio usou; saiba

Médica que atropelou pacientes não lembra que freio usou; saiba

Mulher de 25 anos perdeu controle de direção e atingiu cinco pessoas.

A médica de 25 anos que atropelou cinco pacientes que aguardavam atendimento na fila externa de uma clínica no bairro da Pituba, em Salvador, resultando na morte de uma mulher de 48 anos, prestou depoimento à polícia por volta das 9h desta quinta-feira (19). Segundo o delegado Albert Schramm, da 16° Delegacia, a mulher relatou que o carro ficou fraco no momento em que subia a ladeira e acabou desligando quando tentou passar a marcha. Diante do incidente, ela disse à polícia não se lembrar se usou o freio de mão ou o de pé para conter o veículo.

Segundo o delegado, a mulher descreveu que queria prestar socorro às vítimas no dia do acidente, mas que foi aconselhada a se aproximar apenas com a presença de policiais militares e, por isso, foi antes à Corregedoria da Polícia Militar. No mesmo dia, teria ido à delegacia, mas não conseguiu prestar depoimento por conta da condição psicológica. Albert Schramm conta que ela tem seis anos de habilitação, nunca havia se envolvido em um acidente automobilístico e estaria disposta a indenizar as vítimas. O marido de uma das pessoas feridas, além de uma vítima, também devem prestar depoimento ainda nesta quinta.

Vítimas

A vítima fatal do acidente, que tinha 48 anos, foi enterrada na sexta-feira (13). Gissélia Silva era uma das pessoas que aguardavam atendimento em frente a uma clínica no bairro da Pituba e foi atingida pelo carro, na quinta-feira (12). Além dela, outras quatro pessoas feridas. Uma delas, Ana Maria Santos Novaes, 60 anos, disse que espera ser indenizada pela médica, porque é diarista e, por conta do acidente, está sem poder trabalhar.

Câmera de Segurança

O sistema de segurança de um condomínio, localizado na Avenida Manoel Dias Silva, no bairro da Pituba, registrou o momento em que um carro desce a ladeira da via desgovernado e atinge pacientes de uma clínica do local que aguardavam atendimento.

O acidente ocorreu no início da manhã desta quinta-feira (12). Cinco pessoas foram atropeladas e levadas para o Hospital Geral do Estado (HGE). Uma das vítimas, uma mulher de 48 anos, morreu na unidade de saúde.

As imagens do sistema de segurança não mostram o carro subindo a ladeira. Após um pequeno intervalo sem a passagem de veículos no local, o carro desgovernado desce a ladeira de ré, atravessa a pista, atinge algumas pessoas que estavam na fila para atendimento e para em frente a unidade de saúde.

Segundo a polícia, a mulher que atropelou as vítimas foi encaminhada à 16ª Delegacia, no bairro da Pituba. De acordo com o delegado titular Nilton Tormes, ela não conseguiu prestar depoimento porque estava emocionalmente abalada. A polícia informou que a motorista é uma médica de 25 anos formada há pouco tempo. Três feridos permanecem internados no HGE.

Segundo informações da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), os feridos são uma senhora de 82 anos, que estava em uma cadeira de rodas, e teve uma fratura exposta na perna esquerda, além de várias lesões; Duas mulheres, de 60 e 63 anos, que foram submetidas a exames, e um homem que ainda não teve a identidade revelada. A mulher de 63 anos teve alta na tarde desta quinta, informou a Secretaria.

Acidente

A partir do relato informal de testemunhas, o delegado suspeita que os atropelamentos tenham sido causados por erro na troca de marchas. "A motorista perdeu o controle possivelmente por engatar uma marcha errada e atingiu as vítimas que estavam na frente da clínica", afirmou Nilton Tormes.

Familiares da condutora que estiveram no local disseram aos agentes de trânsito que ela teria engatado uma marcha errada e dado ré no veículo de forma acidental. O local onde aconteceu o acidente é uma ladeira. Populares relataram que a mulher perdeu o controle da direção e desceu de ré. De acordo com o relato de testemunhas, no momento do acidente dezenas de pessoas estavam na fila aguardando a abertura da clínica.

Segundo a Transalvador, o acidente ocorreu por volta das 6h40, na ladeira que dá acesso ao bairro de Amaralina, sentido centro da cidade. Viaturas do Samu foram encaminhadas ao local para prestar socorro às vítimas.

A policlínica no bairro da Pituba abre às 7h para atendimento dos pacientes de convênios e do SUS. A empresa informou que antes do expediente é comum os pacientes formarem uma fila na calçada para aguardar o início das consultas.

Fonte: G1