Médico que foi baleado está com pneumonia

Ele está em coma induzido e contraiu pneumonia depois de ter aspirado líquido

O médico Paulo Athayde Lopes, baleado durante um assalto em Ipanema, na Zona Sul, está com pneumonia. A informação foi divulgada na manhã desta sexta-feira (28) pela assessoria da Clínica São Vicente, onde o médico está internado no CTI.

O cirurgião foi baleado na cabeça, na quarta-feira (26), durante um assalto em frente à sua casa, na Rua Nascimento Silva.

De acordo com a assessoria, Paulo Athayde, que está em coma induzido, contraiu pneumonia depois de ter aspirado líquido.

A assessoria informou que os médicos que atendem Paulo disseram que é normal pacientes que respiram por aparelhos contraírem pneumonia. O estado de saúde dele ainda é considerado grave. Médicos ainda não sabem se ele ficará com sequelas.

A expectativa da equipe que atende Paulo é deixá-lo em coma induzido até o final de sábado (29). Depois, ele poderá passar por uma nova cirurgia para a retirada da bala que ficou alojada no ombro.

Polícia já tem pistas dos assaltantes

A Polícia Civil informou na quinta-feira (27), que já tem pistas dos assaltantes que balearam o médico. Segundo a polícia, oito pessoas prestaram depoimento na 14ª DP (Leblon), onde o caso foi registrado.

De acordo com a polícia, as câmeras de segurança dos prédios não registraram o crime. Mais cedo, a delegada Tércia Amoedo Saraiva, titular da 14ª DP, afirmou que o médico reagiu ao assalto. Segundo ela, o médico - especialista em cirurgia bariátrica - foi atingido no momento que lutava com um dos suspeitos na tentativa de evitar que levassem sua moto BMW.

Segundo testemunhas, o capacete protegeu o médico que chegava em casa em sua moto. Dos quatro ou cinco tiros que foram disparados contra a cabeça da vítima, três foram desviados pelo capacete, mas um atingiu a nuca do médico.

De janeiro a maio deste ano, 380 veículos foram roubados na Zona Sul. O número aumentou 12,46% em relação ao mesmo período do ano passado. Vizinhos do médico reclamam da sensação de insegurança no bairro. Segundo os moradores, o policiamento na rua é raro e casos de assalto se multiplicam na região.

De acordo com uma vizinha do médico, que preferiu não se identificar, prédios já foram invadidos e uma amiga teve o carro roubado há menos de um mês. ?Eu não conhecia o médico, mas já chorei muito. Essa patrulha só está estacionada aí por causa do crime, mas depois que já aconteceu não adianta mais nada?, revolta-se.

A Polícia Militar informou que reforçou o patrulhamento na região com mais duas viaturas, que vão a fazer rondas 24 horas por dia.

Referência em redução de estômago

O médico Paulo Athayde Lopes é um dos grandes nomes da cirurgia bariátrica (redução de estômago). Ele também é membro titular da Sociedade Brasileira de Videocirurgia (Sobracil) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Colegas de profissão comentam o crime

Colega do Dr. Paulo, e membro da Sociedade Brasileira de Videocirurgia, o cirurgião-geral Antonio Bispo Júnior soube do crime por amigos. ?Foi um impacto. Além de ser um colega de profissão, ele é um cidadão. Ser assaltado na porta de casa nos deixa preocupados?.

Amiga e paciente do médico, a empresária Monica Cury fez a cirurgia de redução de estômago há quase três anos. ?Conheço o Paulo há 12 anos. Há quase três me tornei paciente dele. Fiquei sabendo do assalto e corri para o Miguel Couto e depois pra clínica São Vicente?, contou.

Fonte: g1, www.g1.com.br