Médico é acusado de 56 crimes sexuais

Médico é acusado de 56 crimes sexuais

Pedido de Roger Abdelmassih está em análise do CRM-SP

O médico Roger Abdelmassih protocolou um pedido de cancelamento da sua inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM-SP) na última sexta-feira (25). O pedido está em análise. Abdelmassih é acusado de 56 crimes sexuais a clientes de sua clínica de reprodução assistida. Ele chegou a ficar preso de 17 de agosto a 24 de dezembro de 2009.

?Ele entregou uma longa carta apresentando os seus motivos. O doutor Roger está desgastado com essa campanha difamatória que está sendo feita contra ele. Ele vai se dedicar mais à família. Ele vai ser pai novamente?, afirmou nesta manhã de segunda-feira o advogado dele, José Luis de Oliveira Lima.

De acordo com a assessoria de imprensa do CRM-SP, a sua inscrição sofreu uma suspensão cautelar porque ele está sendo processado e ainda não julgado. O médico especialista em reprodução humana irá a julgamento entre agosto e setembro deste ano.

Pedidos de indenização

Mesmo em liberdade, Roger Abdelmassih vai enfrentar ações na Justiça. Mais 14 mulheres denunciam ter sido vítimas de abuso sexual. O Ministério Público pede indenização para as vitimas, por danos patrimoniais e morais, em valores ainda não definidos.

O Ministério Público quer ainda que a clínica de reprodução assistida do médico cumpra medidas de proteção ao consumidor, entre a elas a não utilização de material genético de desconhecidos sem autorização dos pais.

Fonte: g1, www.g1.com.br