Médico é condenado a 24 anos por estupro de quatro pacientes

Ele havia sido preso preventivamente em março, e suas tentativas de obter liberdade e habeas-corpus foram negadas.

O médico Francisco Castro foi condenado a 24 anos e três meses de prisão pelo estupro de quatro pacientes. A decisão, em primeira instância, foi anunciada na terça-feira pela 2ª Vara Criminal de Rio Grande, cidade da região sul do RS. Ele havia sido preso preventivamente em março, e suas tentativas de obter liberdade e habeas-corpus foram negadas. Logo, ele permanece na Penitenciária Estadual de Rio Grande (Perg). As informações são do jornal Zero Hora.

De acordo com os relatos de pacientes à polícia, Castro dopava as vítimas durante exames para o tratamento de varizes. Com elas semiconscientes, praticava o ato sexual. Para a promotora Nathália Swoboda Calvo, a decisão atende o interesse do Ministério Público e dá à população a segurança da ação da Justiça. O advogado do médico, Aury Lopes Júnior, diz que o cliente é inocente e vai recorrer da decisão.

Fonte: Terra