Após 'desconforto', jovem descobre que foi estuprada por um médico

O médico é acusado de estuprar pacientes de 21 e 23 anos.

Um médico identificado como Linton Wallis Figueiredo Souza foi preso acusado de estuprar pacientes na cidade de Montes Claros, em Minas Gerais. Segundo Itagiba de Castro Filho, conselheiro do Conselho Regional de Medicina de Montes Claros, foi "instaurada uma sindicância para apuração de eventual infração ética”. 

De acordo com informações da Polícia Civil, que investiga o caso, as vítimas são pacientes de 21 e 23 anos. Uma delas, que não teve o nome divulgado, teria sido abusada sexualmente dentro de uma clínica do dermatologista, no dia 17 de março. Ao chegar ao local, tomou um  'remédio' receitado pelo médico e dormiu por mais de 18 horas.

No outro dia, a vítima sentiu um “desconforto vaginal” e foi recomendada a procurar uma delegacia e acabou descobrindo que havia sido estuprada. A prisão de Linton Wallis aconteceu após mandado de prisão preventiva. Ele poderá ser encaminhado para um presídio nos próximos dias.

Itagiba de Castro Filho diz que  em caso de comprovação das denúncias o médico pode ter o registro cassado pelo CRM. “Caso fique comprovado, o médico sofre uma série de penalidades, dentre elas a cassação de seu registro profissional”, declarou. 

Linton Wallis Figueiredo Souza foi preso na manhã de hoje
Linton Wallis Figueiredo Souza foi preso na manhã de hoje






Fonte: Com informações do G1