Menina é assassinada com facada no peito dada pelo padrasto e pela mãe

Corpo foi encontrado em terreno e na casa da família havia marcas de sangue.


Menina assassinada com facada no peito é enterrada

Foi enterrado no final da manhã deste domingo (5) em Mococa (SP) o corpo da menina de 8 anos morta com uma facada no peito, no sábado (4). A mãe e o padrasto da garota cumprem prisão provisória e são os principais suspeitos pelo crime, segundo a Polícia Civil, que acompanha o caso. O casal nega o crime.

Familiares, amigos e curiosos acompanharam o enterro de Iris Stefanie Martins no Cemitério Municipal da cidade. Ainda na tarde deste domingo a Justiça vai decidir sobre a prisão preventiva dos suspeitos. O delegado Wanderley Fernandes Martins Junior afirmou que as investigações continuam para apurar definitivamente a prática do crime pelo casal ou por uma terceira pessoa.

A menina foi achada por volta das 9h em um terreno próximo à casa dela entre as ruas Venceslau Braz e a Avenida Presidente Castelo Branco, no bairro Mocoquinha. Segundo a Polícia Militar, uma marca no corpo indica que ele levou um golpe de faca na altura do coração.

A perícia esteve no local e dentro da casa da família, a Polícia Civil encontrou três toalhas e um lençol com manchas de sangue. O padrasto, de 27 anos, e a mãe, de 36, foram detidos. O crime chocou os moradores do bairro que, revoltados, queriam linchar os suspeitos. Um forte esquema de segurança foi montado pela Polícia Militar para a saída do casal.

Frieza

De acordo com o soldado da PM Marcelo Martins, que atendeu a ocorrência, tanto a mãe quanto o padrasto demonstraram frieza em relação ao caso. ?Ela disse que não sabia da filha e que estava dormindo no quarto e que não percebeu nada de anormal na residência. O padrasto também disse que estava dormindo e que acordou com os vizinhos chamando dizendo ter encontrado a menina no terreno.

O delegado também afirmou ter estranhado a reação da mãe durante o depoimento. ?Da mãe a gente sempre espera alguma emoção, mas ela é uma pessoa extremamente fria, como se não tivesse ocorrido aquilo como uma filha. Não chorou em nenhum momento, ela simplesmente nega a participação no crime?, disse.

Fonte: G1