Menina de 12 anos que estava grávida pode ter sido assassinada por engano, diz polícia

Menina de 12 anos que estava grávida pode ter sido assassinada por engano, diz polícia

Polícia aponta relação com o tráfico, mas descarta acerto de contas.

Policiais do Ciops (Centro Integrado de Operações e Segurança) de Águas Lindas de Goiás, região do entorno do DF, afirmaram que a grávida de 12 anos pode ter sido assassinada por engano. A polícia descartou a hipóteses de que a adolescente tenha sido vítima de um acerto de contas e diz que ela pode ter sido baleada na cabeça por estar sentada em um local próximo a um ponto de venda de drogas na cidade.

A investigação também descartou que o crime teria relação com um suposto envolvimento do irmão da adolescente com o tráfico de drogas na região. Testemunhas, amigos e familiares já prestaram depoimento.

A polícia já tem um suspeito do autor do assassinato. O carro que transportava o assassino já foi visto outra vez atirando pelas ruas da cidade. A Polícia Civil estava em greve no dia do crime, mas, nesta sexta-feira (16), decidiu voltar ao trabalho.

Após ser baleada na noite desta quinta-feira (15), a jovem foi levada em estado grave ao HRC (Hospital Regional de Ceilândia), mas não resistiu ao ferimento e morreu. Logo após a morte, os médicos fizeram uma cesariana e conseguiram salvar o bebê, que foi internado na UTI.

Até a noite desta sexta-feira (16), o estado de saúde do bebê de oito meses era gravíssimo, mas estável. A criança que nasceu com 1,9 kg, peso considerado extremamente baixo, tem características de um bebê de 36 semanas.

A criança, que já teve uma convulsão, respira com ajuda de aparelhos e toma medicamento para evitar novas crises. A menina corre risco de morte, mas, apesar de seu estado ser preocupante, ela tem apresentado melhoras desde que chegou ao HRC.

Fonte: R7, www.r7.com