Menina de 11 anos que foi baleada após defender pai tem poucas chances de sobreviver

Menina de 11 anos que foi baleada após defender pai tem poucas chances de sobreviver

Bala atravessou a cabeça da criança no dia 27 de abril; ela não apresentou nenhuma melhora

A menina de 11 anos que foi baleada ao tentar defender o pai , em Aparecida de Goiânia (GO), tem apenas 10% de chances de sobreviver, segundo o boletim médico divulgado pelo Hospital de Urgências de Goiânia. Ela não apresentou nenhuma melhora no estado de saúde desde o dia do ferimento, no dia 27 de abril, e continua em estado gravíssimo.

A garota foi baleada no último fim de semana em Aparecida de Goiânia. A vítima estava com a irmã, de 14 anos, e com o pai, que se desentendeu com o proprietário da pizzaria. Os tiros acertaram a perna e cabeça da criança.

A Justiça determinou nesta terça-feira (30) a prisão preventiva do dono de uma pizzaria que cometeu os disparos. Ele chegou a se apresentar à polícia na madrugada de domingo, mas como não houve prisão em flagrante, foi liberado e agora está foragido.

Ele disse que achava que o pai da menina estava armado, versão que não convence a polícia, segundo a delegada Marcela Cordeiro.

? Ele sempre com a arma em punho e, quando vai atirar, ele mira na altura da cabeça das vítimas. Então dizer que ele não quer atingir e, pela distância que eles estavam, é um pouco impossível falar que ele não queria atingir alguém.

Fonte: R7, www.r7.com