Meninas infratoras fazem arrastão para ficarem na moda

Meninas infratoras fazem arrastão para ficarem na moda

Meninas infratoras buscam sonho de consumo "cor-de-rosa"

As meninas de rua, de idade entre 9 e 15 anos, que protagonizaram arrastões na região da Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, visam alisante de cabelo e lentes de contato coloridas nos pequenos crimes que cometem.

A informação é da reportagem de Eliane Trindade publicada na edição deste domingo da Folha. A reportagem completa está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O perfil psicológico e socioeconômico do grupo foi desenhado ao longo de uma série de contatos com conselheiros tutelares e monitores do programa Presença Social nas Ruas, da prefeitura. Todas elas têm um histórico de abandono há gerações.

Elas circulam nos metrôs Paraíso e Ana Rosa em busca dos ícones do consumo infantojuvenil: celulares, especialmente os cor-de-rosa. Atraídas pela repercussão, outras crianças resolveram fazer o mesmo.

Fonte: UOL