Menino de 6 anos é estuprado e tem seu órgão genital arrancado

Menino de 6 anos é estuprado e tem seu órgão genital arrancado

Na última sexta-feira (18), os vizinhos sentiram um forte mau cheiro, invadiram a casa e encontraram o corpo enrolado em um lençol.

Um crime bárbaro revoltou a população da capital baiana. O corpo de um menino de 6 anos foi encontrado, em estado de decomposição, por populares dentro de uma residência na rua Dilson Souza, bairro de Pernambués.

Segundo a polícia, na última sexta-feira (18), os vizinhos sentiram um forte mau cheiro, invadiram a casa e encontraram o corpo enrolado em um lençol. A proprietária do imóvel afirmou ter alugado a casa para um homem, que se identificou apenas como André e ficou de apresentar os documentos a ela posteriormente. Segundo ela, André havia alugado a casa há quatro dias antes do crime, avisou que a criança era filho dele e depois não foi mais visto.

De acordo com informações da 1º CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar), o corpo da criança já estava em estado de gigantismo e foi constatado que o ânus foi dilacerado e o órgão genital arrancado.

Apesar dos pais da criança terem o reconhecido, o IML (Instituto Médico Legal) informou que só liberará o corpo após o exame de DNA.

Testemunhas afirmaram que o assassino chegou à localidade da Polêmica, em Brotas, e teria oferecido a quatro crianças roupas e brinquedos, que seriam comprados em um shopping. Mas, que depois ele acabou levando só o menino.

Revoltados, os moradores protestaram no final da tarde desta terça-feira (22), fechando a avenida Antônio Carlos Magalhães, próximo a localidade da Polêmica. Com faixas, cartazes e fotos do suposto criminoso, o grupo pedia justiça.

A Polícia Civil, que está investigando o caso, informou que os pais da criança, que são separados, já foram ouvidos. O pai afirmou que o menino vivia em situação de rua. A mãe contestou a informação dizendo que ele apenas vendia doce em um sinal.

Ainda segundo a Polícia Civil, o criminoso não foi identificado, já que o homem se apresenta com diversos nomes diferentes. Mas, um adulto, que vendia doce no mesmo sinal que o menino, está sendo procurado.

Fonte: r7