Menino de 10 é atingido por bala perdida em sua casa

Menino de 10 é atingido por bala perdida em sua casa

Um menino de apenas dez anos foi morto por uma bala perdida em Salvador

No computador, o vídeo que a mãe de Joel não cansa de assistir. ?Quando eu crescer eu quero ser mestre de capoeira", dizia Joel.

No espelho, um recado carinhoso do menino. Os pais choram a perda do filho de apenas dez anos. Algo difícil de entender.

Joel era um menino esperto, estudioso e adorava capoeira. Gostava tanto que foi escolhido para participar de uma campanha de divulgação do verão da Bahia.

Joel estava no quarto com o pai, se preparando para dormir, quando foi atingido na cabeça por uma bala que atravessou a janela. Do lado de fora estavam policiais militares que, segundo a polícia, trocavam tiros com traficantes. ?Não teve troca de tiros aqui na comunidade. Não teve. Já chegaram atirando?, conta Silvio Falcão, professor de capoeira.

?Eu sai na frente pedindo socorro a eles. Eles andando. ?Ah, não veio daqui não! Não foi a gente não!? Eu fico revoltado porque eu pedi socorro a eles e eu acredito que eles são pai de família", lamenta Joel Castro, pai do menino.

O comando da Polícia Militar divulgou uma nota informando que abriu processo administrativo para investigar a morte do menino. O caso também será apurado pela Polícia Civil. No suposto confronto com traficantes foi apreendida apenas uma pistola com a numeração raspada.

?Se ficar comprovado que não houve confronto, que a polícia já chegou atirando, ou coisa desta natureza, nós vamos apurar, vamos identificar e vamos punir os responsáveis?, garante Cesar Nunes, secretário de Segurança Pública ? BA.

No enterro de Joel, hoje cedo, não havia abraço que consolasse a família. Capoeiristas prestaram a última homenagem. ?A gente sempre discutia, quando acontecia uma morte que não era aqui, a gente falava como o mundo está, muita violência", conta um colega.

Fonte: g1, www.g1.com.br