Corpo de menino é encontrado dentro de sofá, em decomposição

Corpo de menino é encontrado dentro de sofá, em decomposição

Criança tinha 2 anos e estava desaparecida desde o dia 24 de julho. Por causa da decomposição, não foi possível verificar marcas no corpo.

O corpo de um menino de 2 anos foi encontrado dentro de um sofá, no bairro Sol Nascente, em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, neste domingo (27). De acordo com a Polícia Militar (PM), a criança estava desparecida desde a quinta-feira (24).

Ainda segundo a PM, o corpo estava dentro do móvel na casa dos tios, que moram no mesmo terreno da família da vítima. A PM contou que eles estariam viajando e, quando chegaram, sentiram um cheiro estranho.

Em depoimento à polícia, a mãe disse que no domingo foi até a delegacia de desaparecidos, em Belo Horizonte, para pegar os folhetos com a foto da criança. Depois, foi para um hospital em Ibirité porque estava se sentindo mal, mas não detalhou que tipo de atendimento recebeu. Ao voltar para casa, dormiu.

Ainda no domingo, por volta das 22h, os tios do menino chegaram de viagem e acordaram os pais dele porque a fechadura da casa tinha sido trocada para que os bombeiros fizessem buscas na quinta-feira.

Como os pais da criança também não tinham as novas chaves, o tio da criança arrombou uma porta dos fundos para entrar. Ele e a mulher entraram e ela viu uma poça de um líquido vermelho debaixo do sofá e saiu correndo para chamar o marido, que entrou na sala e sentiu um cheiro estranho.

O móvel foi mexido de lugar e o corpo, descoberto. O sobrinho foi reconhecido por causa das roupas que ele usava. O pai da criança confirmou a mesma história contada pela mãe.

Os tios contaram que viajaram no dia do desaparecimento da criança por volta das 14h e ficaram no Norte de Minas até o domingo. Inclusive, teriam ficado sabendo sobre o sumiço da criança durante a viagem.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, por causa do estado de decomposição, não foi possível ver se havia marcas de violência pelo corpo, que foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML) em Betim, na Grande BH.

A ocorrência foi encerrada na delegacia de plantão de Ibirité. Até a publicação desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso.

Fonte: G1