Menino teria sido sequestrado por retaliação de membro de gangue

Menino teria sido sequestrado por retaliação de membro de gangue

James Guerra afirmou que a Polícia já tem a comprovação do sequestro; Fabrício José Mendes, de 11 anos, está desaparecido a 9 dias

O menino de 11 anos Fabrício José Mendes Siqueira completou hoje nove dias desaparecido. O delegado geral da Polícia Civil James Guerra esteve hoje no programa Agora, da Rede Meio Norte, e afirmou que a investigação já tem a comprovação firme de que o menino foi sequestrado, e já têm suspeitas de que o que teria motivado o crime seria retaliação a outro membro da família.

Fabrício desapareceu na segunda-feira, dia 24 de setembro, após sair de casa dizendo que iria a uma lan house, por volta do meio dia. O menino foi visto pela última vez em uma moto, com outros dois homens, na cidade de Timon (MA). Segundo James Guerra, Fabrício teria sido sequestrado como retaliação a outro membro da família, também menor de idade, que participava de uma gangue. Esse menor teria abandonado o grupo para fazer parte de uma gangue rival.

O delegado contou que dois mandados de prisão referentes a sequestro foram expedidos, e uma pessoa foi detido sob prisão temporária. Mas a proximidade das eleições pode atrapalhar as investigações. ?A partir de hoje até dia 9, não poderemos levar ninguém sob custódia, a não ser em flagrante delito?, afirmou James Guerra, falando da norma na legislação eleitoral que impede a prisão ou detenção de eleitores por um período de cinco dias. As exceções são em casos de flagrante delito ou sentença criminal condenatória por crime inafiançável e desrespeito a salvo-conduto.

James Guerra afirmou que as investigações continuam, e que a Polícia ainda espera encontrar Fabrício com vida, apesar de trabalhar também com a hipótese de assassinato. ?A prioridade é o paradeiro do garoto. Depois, vamos procurar saber os motivos do crime?, disse o delegado.

Fonte: Andrê Nascimento